Recursos Humanos
Banco de Profissionais
Reserva de Matrícula
Concurso de Bolsas
Fale com a Diretora
 
Página Inicial
Instituição
Histórico
Proposta Pedagógica
Cursos
Educação Infantil
Ensino Fundamental
Ensino Médio
Ensino Técnico
- Saúde
- Serviços
Ensino à Distância
- Graduação
- Pós-Graduação
O canal do emprego
Curriculum vitae
- Artigos
Entrevista
- Artigos
Carreira
- Artigos
Informação
Calendário Letivo
Eventos
Esportes
Notícias
Campos de Estágio
Links
Publicidade


Seis conselhos para enfrentar uma entrevista de emprego


Sente-se nervoso cada vez que tem uma entrevista de emprego? Apesar de natural, este nervosismo pode ser controlado e, se conseguir, tudo correrá muito melhor. Nós daremos algumas dicas para enfrentar este momento.

1. Não dê nada por garantido nem assuma nenhum pressuposto. Ouça atentamente o seu interlocutor. Se alguma das perguntas que lhe for feita exigir mais do que uma simples resposta, esteja à vontade e reflita durante alguns segundos, em vez de responder impensadamente.

2. Não monopolize a conversa nem tente evitar responder a perguntas. Existem diversas maneiras sutis de assumir o controle sem hostilizar o entrevistador, ou dar início a um guerra pelo poder.

3. Assuma uma atitude positiva relativamente a tudo e todos. Não uma atitude de falso otimismo, mas não se queixe do seu emprego ser chato, da forma injusta com o seu chefe o trata ou da forma como os seus colegas e colaboradores se comportam. Mesmo um comentário negativo feito por acaso, poderá colocar o seu entrevistador de sobreaviso e preocupá-lo. Nessa situação, até poderá sentir-se tentado a explorar mais essa situação e descobrir uma razão para retirá-lo da "corrida". Ou até a sua própria atitude poderá provocar essa situação.

4. Não copie na totalidade a linguagem corporal do seu entrevistador. Poderá ser notado e parecer que está o imitando ou a agir de forma estranha. No entanto, poderá tentar adotar a postura global e, consequentemente, ficar mais confortável psicologicamente.

5. Não deixe que seja o entrevistador a ter todo o trabalho. Apóie as suas respostas com fatos. Não dê respostas de sim e não ou de uma palavra só. Poderá começar assim, mas a seguir continue com uma resposta mais completa.

6. A não ser que o entrevistador faça, evite questões tabú como salários e benefícios, já que isso fará parecer que só está interessado no pagamento ao fim do mês e não no emprego em si. Além disso, é do seu melhor interesse esperar até ao último momento para discutir esses assuntos. Nessa altura, já terá informação suficiente para calcular aproximadamente quanto vale esse cargo e qual o valor que poderá acrescentar a empresa.





Av. Ana Costa,164 - Santos/SP - Tel.:(13)3222-4963/3224-3819/3222-7446
email: contato@escolamodelosantos.com.br